Relatório da PF isenta prefeitura de Mamonas de irregularidades com verbas federais PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Lucas   
22 de agosto de 2008
MAMONAS -- A Polícia Federal isentou a prefeitura de Mamonas, na microrregião da Serra Geral de Minas, de qualquer irregularidade na aplicação de recursos federais para obras. De acordo com relatório da PF divulgado, esta semana, pelo jornal O Tempo, de Belo Horizonte, Mamonas está entre os municípios mineiros em que não foi detectado NENHUM envolvimento dos prefeitos com desvio de verbas para obras. Segundo notícia divulgada pelo Jornal de Belo Horizonte, A PF separou as prefeituras em três grupos: no primeiro constam aquelas em que os prefeitos participaram ativamente do esquema de desvio (31 municípios); no segundo grupo aparecem as prefeituras em que o esquema existiu, mas os prefeitos negam participação (27). No Grupo 3, onde Mamonas está inserida, as investigações não detectaram nenhum envolvimento dos prefeitos nos atos ilícitos. Nesse caso, estão isentas 62 prefeituras.
O relatório da PF, que conta com detalhes o esquema de corrupção em prefeituras mineiras, foi encaminhado ao Ministério Público Federal (MPF). A chamada operação “João de Barro” foi deflagrada em 20 de junho para investigar fraude na aplicação de verbas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) no valor de R$ 700 milhões. Segundo o jornal, as investigações apontaram que em 31 municípios “quem decide sobre as obras que serão realizadas são os empreiteiros, que direcionam procedimentos licitatórios em prol dos investigados”.
O prefeito de Mamonas, Ailton Neres Santana se disse satisfeito por a Polícia Federal ter reconhecido o mal entendido, que lhe causou um grande mau estar quando da presença de policiais federais em seu município. Também se diz tranquilo, “como sempre estive, pois o município de Mamonas sempre pautou pela responsabilidade e lisura no trato com o dinheiro público”, concluiu o prefeito Ailtinho.
 
< Anterior   Próximo >