Matias Cardoso busca recursos para restaurar igreja PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Lucas   
26 de janeiro de 2009
MATIAS CARDOSO -- A Igreja de Nossa Senhora da Conceição, em Matias Cardoso, no Norte de Minas, considerada a mais antiga de Minas Gerais, está em avançado estado de degradação, sob risco de agravar ainda mais a situação.

Sua importância histórica - no entorno surgiu o primeiro povoamento e núcleo urbano de Minas Gerais, segundo estudos - não tem sido suficiente para garantir a restauração.

A igreja é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Nos últimos meses, durante o período chuvoso, o padre Adailton Oliveira da Costa celebra as missas usando guarda-chuva, pois há inúmeras goteiras.

Segundo ele, se a igreja fosse localizada em outra cidade histórica, “já estaria sendo restaurada, pois chamaria mais atenção das autoridades”.

Ela foi construída pelos jesuítas, no século XVII - as obras começaram em 1672 e terminaram em 1695.

A igreja foi tombada pelo Iphan em 1954 como patrimônio nacional.

Desde sua construção, passou por uma reforma, em 1912, e conserto e pintura, em 1998, realizados

pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha).
o custo da restauração é estimado em R$ 1,5 milhão. Somente para a recuperação do altar-mor seriam necessários R$ 800 mil, de acordo com o padre Adailton Oliveira da Costa.

Outras obras seriam a troca da rede elétrica e a instalação de sistema de vigilância.

 
< Anterior   Próximo >