Sete pessoas morrem a cada 2 dias na Serra Geral PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Lucas   
18 de julho de 2011

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – A cada 48 horas são registradas, pelo menos, 7 mortes na região da Serra Geral de Minas. A causa desses óbitos é variável, podendo ser por doenças adquiridas ou em decorrência de acidente e assassinato. De agosto de 2009 a julho do ano passado ocorreram 1.293 mortes em 14 municípios da Serra Geral.

O município de Janaúba é onde há mais incidência de mortes na região da Serra Geral, quase uma morte por dia, enquanto que em Serranópolis de Minas, Gameleiras, Pai Pedro e Catuti são onde menos morre gente, média de dois casos por mês.

Essa constatação é do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) com base no Censo 2010, ao qual o JORNAL DA SERRA GERAL teve acesso. O maior número de mortes ocorre na faixa etária de 70 anos ou mais. No período de um ano ocorreram 497 mortes (38,43%) nessa faixa etária, média de quatro óbitos a cada três dias.

Conforme o levantamento do SERRA GERAL, entre agosto de 2009 e julho de 2010 foi registrado 43 óbitos em bebês de até um ano em 14 municípios da região da Serra Geral, onde foi constatada uma morte por semana de crianças e jovens com idade entre 1 e 19 anos: 53 óbitos, enquanto que na faixa etária de 20 a 29 anos foram 81 mortes.

A cada cinco dias registraram-se dois óbitos na faixa etária de 40 a 49 anos, totalizando 155 mortes contra 109 na faixa de 30 a 39 anos. Dos casos de mortes da Serra Geral, 11,36% aconteceram na faixa etária de 50 a 59 anos: 147 óbitos. Entre os sexagenários (60 a 69 anos) ocorreram 208 mortes.

MORTES NA SERRA GERAL -- Com exceção dos municípios de Capitão Enéas e Matias Cardoso que fazem parte da região da Serra Geral de Minas e não constam desse levantamento de óbitos, nos 14 municípios ocorreram 1.293 mortes entre agosto de 2009 e julho de 2010 distribuídas da seguinte forma: Catuti (26 óbitos), Espinosa (154), Gameleiras (23), Jaíba (141), Janaúba (343 mortes), Mamonas (34), Mato Verde (80), Monte Azul (127), Nova Porteirinha (31 óbitos num ano), Pai Pedro (25), Porteirinha (187), Riacho dos Machados (55), Serranópolis de Minas (21) e Verdelândia (46 mortes).

 
< Anterior   Próximo >