O MELHOR JORNAL DA REGIÃO!

ASSINE (38) 3821-3247 E 9113-0163

O MELHOR JORNAL DA REGIÃO! O MELHOR JORNAL DA REGIÃO!

O MELHOR PARA SEU FILHO (A)

(38) 3821-1089 - Janaúba

O MELHOR PARA SEU FILHO (A) O MELHOR PARA SEU FILHO (A)
Agropecuária é o setor que mais gerou empregos em Janaúba num ano PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Lucas   
31 de julho de 2017
JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – A agropecuária foi o setor que mais gerou empregos em Janaúba nos últimos 12 meses, segundo dados divulgados na segunda-feira, dia 17 de julho, pelo Ministério do Trabalho. No geral, foram proporcionados 500 empregos e mantidas em torno de 12% dessas vagas, pois entre junho de 2016 e junho deste ano houve o saldo de 59 postos de trabalho. A agropecuária foi oúnico setor que garantiu vagas, uma vez que nos demais setores houveram mais demissões do que contratações de trabalhadores.

 
De acordo com levantamento realizado pelo JORNAL DA SERRA GERAL, em maio e junho últimos a agropecuária salvou a economia de Janaúba. A agropecuária deu um show com o crescimento de números de emprego em Janaúba nos últimos 12 meses. No primeiro semestre deste ano, apenas a agropecuária e a indústria da transformação mantiveram saldo positivo, quer dizer, registraram mais do que desligaram funcionários.

 
Em junho, 56 trabalhadores foram empregados no setor agropecuária neste município e no mesmo período 43 tiveram o encerramento do contrato. No semestre, 288 trabalhadores rurais foram chamados e 251 dispensados, enquanto que de junho do ano passado a junho deste o setor agropecuário de Janaúba admitiu 500 pessoas e dispensou 441 mantendo 59 postos de trabalho.

 
O comércio janaubense demitiu 1.070 trabalhadores nos últimos 12 meses, período no qual admitiu 1.058 comerciários e fechou de junho de 2016 a junho de 2017 com saldo negativo de 12 vagas. No primeiro semestre deste ano os lojistas de Janaúba, em sua maioria, contrataram 534 funcionários e dispensaram 602 com perda de 68 vagas, e em junho passado o comércio local gerou 67 empregos formais, mas contribuiu com o desemprego de 73 pessoas.

Na construção civil não foi diferente. No mês passado, no primeiro semestre de 2017 e nos últimos 12 meses o desemprego tomou conta. De janeiro a junho deste ano, esse setor registrou 62 trabalhadores e demitiu 100.

 
Em junho a oferta de emprego também foi inferior, uma vez que naquele mês apenas 8 operários tiveram a carteira registrada e 19 foram pela contra-mão, foram desligados do serviço. Entre junho do ano passado e junho último, a construção civil em Janaúba oportunizou 135 empregos e favoreceu a demissão de 182 operários, no mesmo período.

 
Na indústria da transformação houve um alívio no semestre que teve 324 contratações e 247 dispensas. Em compensação, nos últimos 12 meses ocorreram 580 demissões e 553 admissões. Na área de serviços houve o registro de três demissões para cada contratação de trabalhador no mês passado. 156 pessoas perderam o emprego em junho, enquanto que 57 foram admitidas nesse setor que fechou o semestre com saldo negativo de 42 vagas e teve 1.168 contratações e 1.231 dispensas em um ano.

 
No geral, para cada dois trabalhadores admitidos em Janaúba, três foram demitidos no mês passado. As empresas chamaram 228 pessoas, mas desligaram das suas atividades 334 funcionários. No semestre, 1.799 contratações e 1.855 dispensas. Entre junho de 2016 e junho deste ano, foram registrados 3.418 trabalhadores com carteira assinada neste município, entretanto, 3.510 ficou desempregados no mesmo período, média de uma dispensa a cada quatro dias.
 
< Anterior   Próximo >