ArtBanners1



Clima quente do Norte de Minas pode ser aliado contra epidemia de Coronavírus PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Lucas   
16 de março de 2020

“Acho que é muito pequeno o risco do Norte de Minas”, diz infectologista da Unimontes


(Por Luis Ribeiro/Estado de Minas) -- O forte calor, predominante na região Norte de Minas, onde se encontra a região da Serra Geral de Minas, em quase todos os meses do ano, pode ser um transtorno para quem não está adaptado com o clima dessa parte do Estado. Mas, esse mesmo incômodo pode ser benéfico: Dificultar a transmissão do Coronavírus na região, reconhecidamente carente em capacidade para enfrentar grandes agravos em saúde e com pequenos municípios que enfrentam carência de recursos. A explicação é da infectologista Cláudia Rocha Biscotto, professora do curso de medicina da Universidade Estadual de Montes Claros (Unimontes).

“Acho que é muito pequeno o risco do Norte de Minas ter um surto de Coronavírus e dele se espalhar na região. O vírus não se adapta bem ao nosso clima, que é quente e seco. O vírus gosta de regiões úmidas e frias. Se o coronavírus chegar aqui, com minha experiência e vivência, acredito que os casos serão poucos”, observa a especialista”.

A especialista enfatiza que, mesmo com toda a mobilização em torno do plano de contenção do avanço do novo Coronavírus, não há motivo de pânico em regiões como o Norte do Estado. “Não vejo motivo de pânico, mesmo porque temos que entender que o COVID-19 é um vírus como o da gripe”, acentua Cláudia Biscotto, acrescentando que apenas um percentual, entre 0,5% e 1% dos pacientes, evolui para casos graves.

 
< Anterior   Próximo >
Banners