Parque Estadual Caminhos dos Gerais prestes a se tornar realidade PDF Imprimir E-mail
Escrito por Fernando Lucas   
27 de abril de 2007
ImageMAMONAS -- Uma reaunião, realizada na tarde desta quinta-feira, dia 26, na sede do IEF (Instituto Estadual de Florestas) em Janaúba, serviu para traçar planos estratégicos de implantação do Parque Estadual Caminho dos Gerais, que abrange quatro municípios da microrregião da Serra Geral de Minas: Mamonas, Espinosa, Gameleiras e Monte Azul.

Estiveram presentes os prefeitos e representantes das respectivas cidades beneficiadas, como o prefeito de Mamonas e também presidente do Consórcio UniãoGeral, Ailton Neres da Silva; o de Monte Azul, José Edivaldo de Souza; de Gameleiras, Domingos Ferreira e Nivaldo Fabes, vice-prefeito de Espinosa. Também presentes, Josefina Ivonete Fagundes Melo, supervisora regional Norte do IEF; Marli Vitorino de Oliveira Ferreira, gerente técnica regional do IEF e Paulo Vidal, gerente técnico regional do IEF.
Trata-se, o Parque Caminhos dos Gerais, de uma unidade para conservação de área de proteção integral de nascentes. A referida área é a principal fonte de recursos hídricos dos quatro municípios.

O Decreto foi publicado no último dia 29 de março, criando o Parque Caminhos dos Gerais com a finalidade de proteger a fauna e a flora regionais, as nascentes dos rios e córregos da região e criar condições para o desenvolvimento de pesquisas e estudos de modo a conciliar harmoniosamente, o uso científico, educativo e recreativo com a preservação integral e perene do patrimônio natural.

ImageO Parque Estadual Caminho das Gerais é o maior parque do gênero do Estado com cerca de 56,3 mil hectares e visa, ainda, proteger os cursos d´água que formam o rio Verde Pequeno, afluente do Verde Grande que por sua vez deságua no rio São Francisco.

A proteção dos recursos hídricos é de suma importância para a região, a mais árida do Estado. As nascentes que estão localizadas no interior do Parque garantem o abastecimento de água para as diversas comunidades locais. A criação do Parque permitirá ainda proteger a biodiversidade local, cujas formações vegetais mais típicas são o Cerrado, a Mata Seca e a Caatinga.

 
< Anterior   Próximo >