ArtBanners1



O MELHOR JORNAL DA REGIÃO!

ASSINE (38) 3821-3247 E 9113-0163

O MELHOR JORNAL DA REGIÃO! O MELHOR JORNAL DA REGIÃO!

O MELHOR PARA SEU FILHO (A)

(38) 3821-1089 - Janaúba

O MELHOR PARA SEU FILHO (A) O MELHOR PARA SEU FILHO (A)
Agropecuária é o setor que mais gerou empregos em Janaúba num ano
31 de julho de 2017
JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – A agropecuária foi o setor que mais gerou empregos em Janaúba nos últimos 12 meses, segundo dados divulgados na segunda-feira, dia 17 de julho, pelo Ministério do Trabalho. No geral, foram proporcionados 500 empregos e mantidas em torno de 12% dessas vagas, pois entre junho de 2016 e junho deste ano houve o saldo de 59 postos de trabalho. A agropecuária foi oúnico setor que garantiu vagas, uma vez que nos demais setores houveram mais demissões do que contratações de trabalhadores.

 
De acordo com levantamento realizado pelo JORNAL DA SERRA GERAL, em maio e junho últimos a agropecuária salvou a economia de Janaúba. A agropecuária deu um show com o crescimento de números de emprego em Janaúba nos últimos 12 meses. No primeiro semestre deste ano, apenas a agropecuária e a indústria da transformação mantiveram saldo positivo, quer dizer, registraram mais do que desligaram funcionários.

 
Em junho, 56 trabalhadores foram empregados no setor agropecuária neste município e no mesmo período 43 tiveram o encerramento do contrato. No semestre, 288 trabalhadores rurais foram chamados e 251 dispensados, enquanto que de junho do ano passado a junho deste o setor agropecuário de Janaúba admitiu 500 pessoas e dispensou 441 mantendo 59 postos de trabalho.

 
O comércio janaubense demitiu 1.070 trabalhadores nos últimos 12 meses, período no qual admitiu 1.058 comerciários e fechou de junho de 2016 a junho de 2017 com saldo negativo de 12 vagas. No primeiro semestre deste ano os lojistas de Janaúba, em sua maioria, contrataram 534 funcionários e dispensaram 602 com perda de 68 vagas, e em junho passado o comércio local gerou 67 empregos formais, mas contribuiu com o desemprego de 73 pessoas.

Na construção civil não foi diferente. No mês passado, no primeiro semestre de 2017 e nos últimos 12 meses o desemprego tomou conta. De janeiro a junho deste ano, esse setor registrou 62 trabalhadores e demitiu 100.

 
Em junho a oferta de emprego também foi inferior, uma vez que naquele mês apenas 8 operários tiveram a carteira registrada e 19 foram pela contra-mão, foram desligados do serviço. Entre junho do ano passado e junho último, a construção civil em Janaúba oportunizou 135 empregos e favoreceu a demissão de 182 operários, no mesmo período.

 
Na indústria da transformação houve um alívio no semestre que teve 324 contratações e 247 dispensas. Em compensação, nos últimos 12 meses ocorreram 580 demissões e 553 admissões. Na área de serviços houve o registro de três demissões para cada contratação de trabalhador no mês passado. 156 pessoas perderam o emprego em junho, enquanto que 57 foram admitidas nesse setor que fechou o semestre com saldo negativo de 42 vagas e teve 1.168 contratações e 1.231 dispensas em um ano.

 
No geral, para cada dois trabalhadores admitidos em Janaúba, três foram demitidos no mês passado. As empresas chamaram 228 pessoas, mas desligaram das suas atividades 334 funcionários. No semestre, 1.799 contratações e 1.855 dispensas. Entre junho de 2016 e junho deste ano, foram registrados 3.418 trabalhadores com carteira assinada neste município, entretanto, 3.510 ficou desempregados no mesmo período, média de uma dispensa a cada quatro dias.
 
Cidades da Serra Geral recebem barracas para a agricultura familiar
23 de junho de 2017

JANAÚBA (Fernando Lucas) – Na manhã desta quinta-feira, dia 22, começaram as entregas das barracas para todos os municípios envolvidos no projeto do Consórcio União da Serra Geral. A prefeitura de Verdelândia recebeu suas 18 barracas, devidamente equipadas com balança de precisão, caixotes para o armazenamento das mercadorias e uma lixeira para acomodar o lixo orgânico produzido nas feiras livres que começam a ganhar corpo com as devidas barracas, padronizadas, conseguidas através do empenho do Consórcio União da Serra Geral.
 
Através do Consórcio União da Serra Geral (Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável da Microrregião da Serra Geral de Minas), atualmente presidido pelo prefeito de Nova Porteirinha, Juracy Fagundes Jácome, foram adquiridas barracas de lona e kits de apoio para a comercialização de produtos oriundos da agricultura familiar regional, visando promover o desenvolvimento das feiras agroecológicas, a partir de implementação da infra-estrutura básica de funcionamento das mesmas.
No total, 256 barracas estão sendo distribuídas para os municípios que compõem esta parte do Estado e estão devidamente filiados e cadastrados junto ao Consórcio. Deste total, cerca de 100 delas já foram, inclusive, entregues. Trata-se de um projeto via MDA (Ministério do Desenvolvimento Agrário), objetivando o fortalecimento da agricultura familiar.
 
As feiras agroecológicas constituem um diferencial de oferta de produtos oriundos da agricultura familiar com grande potencial de comercialização. Os 16 municípios pertencentes ao Território da Cidadania Serra Geral já possuem esta iniciativa e muitas vezes comercilizam seus produtos de forma inadequada (no chão, sobre lonas), causando perda da qualidade destes produtos. Daí a iniciativa do Consórcio União da Serra Geral em buscar a adequação destes espaços.
 
Segundo Juracy Fagundes Jácome, presidente do Consórcio, a estrutura física destas barracas, bem como os itens que a compõe, de suporte e comercialização, como caixas, balança de precisão e lixeiras para o recolhimento do lixo orgânico, servem para consolidar estes empreendimentos, gerando emprego e renda aos agricultores, promovendo a segurança alimentar e nutricional tão buscada na atualidade.
 
Esta implementação foi aprovada dentro do Colegiado territorial já há algum tempo, porém, devido a cortes orçamentários não fora contemplado, o que aconteceu agora. Este projeto encontra-se diretamente vinculado ao Plano Brasil Sem Miséria, ofertando a possibilidade de comercialização dos excedentes de produção, a partir da organização destes.
 
Juracy destaca ainda, os diferentes impactos positivos da base agroecológica, com preocupação prioritária frente ao uso adequado dos recursos naturais, sem uso de produtos químicos em sua produção. Para as questões econômicas, estima-se na região que cada família feirante de produtos agroecológicos chega a comercializar por mês o equivalente a dois salários mínimos. E, no que tange as questões sociais, a inclusão dos jovens e mulheres na pespectiva de empreendimento rural tem sido fortalecido.
 
“Acredito que este incentivo poderá promover um destaque territorial de forma coletiva, que irá fortalecer a política territorial e o capital social que tem sido construído ao longo destes anos”, atesta o presidente do Consórcio, prefeito Juracy Jácome.Image Image
 
Prefeitos da Serra Geral de Minas elegem Juracy Jácome, novo presidente do Consórcio União da Serra
26 de janeiro de 2017

 

JANAÚBA (por Oliveira Júnior) – O prefeito de Nova Porteirinha, Juracy Fagundes Jácome, o Juracy da Biosolo, foi eleito por unanimidade presidente do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Sustentável dos municípios da região da Serra Geral de Minas, para o biênio 2017/2018. Ele substitui Hélio Pinheiro Júnior, ex-prefeito de Catuti.

Antevendo a situação dos municípios no que tange à assistência na área de saúde hospitalar e no transporte de pacientes, Juracy Fagundes manteve contato com o governo do Estado nessa terça-feira, dia 10, ocasião em que externou o drama dos gestores públicos com relação ao patrimônio público ora recebido, principalmente as dificuldades para a manutenção dos veículos – ônibus e carros – usados para conduzir moradores para realizarem tratamento médico, principalmente na área de oncologia, fora do município.

Juracy Fagundes reafirmou o compromisso em se empenhar no sentido de que a região da Serra Geral tenha mais atenção por parte do governo de Minas e do governo federal. Ele enalteceu as realizações das gestões anteriores no Consórcio e entende que a unificação dos prefeitos é primordial para o fortalecimento da entidade e, consequentemente, a obtenção de benefícios para as comunidades. "Agradeço o apoio e a confiança unânime dos colegas prefeitos e espero contar com a imprescindível ajuda deles na condução dos trabalhos no Consórcio União da Serra Geral", declarou Juracy Fagundes.

Assim que foi eleito por unanimidade, Juracy Fagundes anunciou os nomes dos quatro coordenadores, todos prefeitos, sendo José Barbosa Filho (o Zinga), prefeito de Catuti, como administrativo; Wilton Leite Madureira, prefeito de Verdelândia, financeiro; Eujácio Rodrigues, prefeito de Pai Pedro, será o coordenador secretário, e o prefeito de Jaíba, Reginaldo Silva, coordenará a área de Planejamento.

A reunião contou com a presença de 11 dos 13 prefeitos filiados, sendo Juracy Fagundes (Nova Porteirinha), Silvanei Batista (Porteirinha), Reginaldo Silva (Jaíba), Edmárcio Santos (Matias Cardoso), Wilton Madureira (Verdelândia), Joaquim de Oliveira Sá Filho, o Quinquinha (Manga), Eujácio Rodrigues (Pai Pedro), Milton Barbosa (Espinosa), José Barbosa Filho, o Zinga (Catuti), Elpídio Ribeiro Neto, o Piu Piu (Serranópolis de Minas), Carlos Isaildon Mendes (Janaúba). Estiveram ausentes os prefeitos de Mato Verde e de Monte Azul, enquanto que os municípios de Mamonas, Gameleiras e Riacho dos Machados não fazem parte, mas se encontram em entendimento para se filiarem.

OUTRA REUNIÃO E ELEIÇÃO -- Essa foi a segunda reunião dos prefeitos da região da Serra Geral de Minas, este mês. Na sexta-feira, dia 6, eles participaram de reunião sobre segurança pública realizada pelo 51º Batalhão da Polícia Militar de Janaúba. E já tem data o novo encontro dos prefeitos da Serra Geral, dia 24 de janeiro, desta vez para a eleição do Consórcio Integrado dos municípios da região da Serra Geral de Minas e, até então, apenas o prefeito de Espinosa, Milton Barbosa, manifestou em ser candidato. Esse Consórcio é específico na área de transporte de pacientes que utilizam a frota de ônibus mantida pelo convênio estado e município e que serve para a locomoção de moradores para tratamento de saúde fora do município, principalmente na área de oncologia.

 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>

Banners