O MELHOR JORNAL DA REGIÃO!

ASSINE (38) 3821-3247 E 9113-0163

O MELHOR JORNAL DA REGIÃO! O MELHOR JORNAL DA REGIÃO!

O MELHOR PARA SEU FILHO (A)

(38) 3821-1089 - Janaúba

O MELHOR PARA SEU FILHO (A) O MELHOR PARA SEU FILHO (A)
Loteamento
joaquimbispo.jpg
Maçonaria, Rotary e Lions se unem à prefeitura e garantem desfecho favorável no caso Ifet/Adejan
10 de fevereiro de 2014
Leia mais...JANAÚBA (Fernando Lucas) -- O impasse entre a Adejan (Associação dos Deficientes de Janaúba) e a prefeitura local, enfim foi solucionada na tarde/noite desta quarta-feira, dia 5, após reuniões encolvento a sociedade civil organizada da cidade, que abraçou a causa e ajudou na solução do problema que se arrastava há meses, se agravava e poderia até mesmo impedir a instalação de unidade do Ifet (Instituto Federal) na cidade. Com previsão inicial de cursos técnicos, o Ifet poderá implantar num futuro bem próximo cursos superiores em Janaúba, sendo transformada em faculdade pública federal (mais uma, além do campus da UFVJM). A entidade resistia em desocupar o imóvel (antiga biblioteca pública) em frente à Câmara, sem que houvesse garantias reais do Poder público para abrigá-los e custear locação em outro logradouro, adequado às necessidades dos afiliados da Adejan. Esse imóvel foi cedido temporariamente para o Ifet, conforme autorização dada em 9 de maio de 2013 pela Câmara Municipal de Janaúba. Intermináveis reuniões entre os representantes da prefeitura e da Adejan foram levadas a efeito. Acordos foram feitos e desfeitos. Prazos foram estipulados e nada.
 
O prazo dado das obras para abrigar as novas instalações do Ifet já estava por encerrar. Outras cidades, principalmente do Sul de Minas já de olho na desistência de Janaúba para levar para lá o importante Instituto, foi quando a sociedade civil organizada, através das Maçonarias e clubes de serviços entraram para tentar ajudar nas negociações de desocupação.
Leia mais...
 
Prefeito autoriza início das obras do Ifet
10 de fevereiro de 2014
JANAÚBA -- Após a assinatura da ordem de serviço para a construção do prédio, do Polo Avançado do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Norte de Minas Gerais (IFNMG) em Janaúba, o prefeito Yuji Yamada, autorizou na sexta-feira, 7 de fevereiro, o início das obras do  tão sonhado Ifet. O instituto de educação é edificado na mesma área do imóvel, onde funcionou a antiga biblioteca pública, e por último, a Associação dos Deficientes de Janaúba (Adejan).
 
O chefe de Gabinete da prefeitura de Janaúba, Carlos Eduardo Serapião Aguiar, destacou a sensibilidade dos representantes da Adejan para com a implantação do Ifet na cidade, e após um acordo firmado com o prefeito janaubense, durante reunião entre o prefeito, representantes da Adejan e segmentos da sociedade civil organizada, na quarta-feira, 5 de fevereiro, o prédio da biblioteca, localizado na avenida Brasil, em frente à Câmara Municipal, foi desocupado pela Adejan. Para solucionar o impasse, o prefeito Yuji se comprometeu com o pagamento do aluguel à Adejan, por um período de três anos. O novo endereço da entidade será no bairro Padre Eustáquio, na rua Osvaldo Aranha.
 
O prefeito Yamada comemorou o acordo e ressaltou a importância da implantação do Ifet/IFNMG na cidade, como incremento do sistema de educação. Com isso, Janaúba que já conta com vários cursos em funcionamento da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), as obras em andamento para instalações da Escola Brasil Profissionalizante, segue se estruturando para consolidar-se de vez, como cidade polo em educação na região da Serra Geral de Minas.
 
OBRA -- A empreiteira vencedora da licitação da obra do Ifet, orçada em cerca de R$ 500 mil reais, conforme o cronograma licitatório tem prazo de 120 dias para executá-la, possibilitando assim aulas já no segundo semestre de 2014. O imóvel onde o Polo Avançado do Ifet será instalado e, funcionará provisoriamente, foi doado ao Instituto pelo município de Janaúba. Nos próximos anos, o Polo Avançado do Ifet será transformado em Campus Avançado, ou seja, em uma nova universidade federal. Para tanto, a prefeitura terá que adquirir uma área de 50 hectares para abrigar toda estrutura educacional do instituto. As informações são do advogado e chefe de Gabinete da prefeitura de Janaúba, Carlos Eduardo.
 
A implantação do Ifet na cidade representa ganhos importantes ao processo de crescimento e desenvolvimento do município e região, especialmente no que se refere à educação de qualidade a ser ofertada a estudantes janaubenses e da região da Serra Geral de Minas. Além disso, a instalação do instituto abre novas possibilidades para a qualificação profissional local e regional; também poderá atrair investimentos de fontes geradoras de emprego e renda (empresas e indústrias) ao município e cidades da região.
 
Entidade, fundada em 1999, possui 130 membros
10 de fevereiro de 2014
JANAÚBA (Fernando Lucas) -- A Associação dos Deficienmtes de Janaúba (Adejan), fundada no dia 05 de setembro de 1999 possui atualmente 130 membros, sendo 80 efetivos. Por ainda não ter sua sede própria a referida associação funcionou no espaço cedido provisioriamente pela prefeitura, situada na Avenida Brasil, nº 340, por cerca de 10 anos, até esta quinta-feira, dia 5, quando foi remanejada para outro endereço.
 
Segundo a atual presidente Lídia Barbosa da Cunha (seu irmão Miguel Barbosa, ex-vereador assume a presidência neste domingo, dia 9), disse à reportagem do JORNAL DA SERRA GERAL, que a entidade foi criada para atender as necessidades das pessoas com deficiência em todas as áreas sociais, dentre os serviços prestados estão: Educação inclusiva (Braile, Libras e Digital), aulas de AVD, reabilitação para o mercado de trabalho, esporte, lazer e cultura, fazendo valer os direitos das pessoas com deficiência. Porém, salienta Lídia, a Associação desenvolve, também, ações no combate à pobreza.
 
“Nossa missão é apoiar a pessoa com deficiência, de acordo com sua necessidade, estimulando-a para que demonstre sua capacidade no estudo, esporte, trabalho, lazer e coinvivência, estando vigilante na defesa dos direitos, combatendo o preconceito e a discriminação”, atesta a presidente Lídia Barbosa.
Esses trabalhos, segundo ainda a presidente, são realizados com o intuito de atender as demandas relacionadas à exclusão social por falta de conhecimento, capacitação e oportunidade.
 
Mas Lídia revela que o maior legado da Associação é o de erradicar o analfabetismo das pessoas com deficiência, dando-lhes condições para exercer o direito de ir e vir. “Além do trabalho de alfabetização, procuramos ser uma central de esclarecimentos sobre os direitos de todos, associados ou não, como por exemplo, encaminhamento para requerer benefícios previdenciários (BPC), Passe Livre interestadual e municipal, entre outros serviços prestados”, atesta a presidente da Associação.
 
ACERVO -- A maior preocupação de toda a diretoria da Associação dos Deficientes é com o acervo de sua biblioteca, atualmente composta por 500 livros impressos em Braile, totalizando em torno de 2.000 livros, pois, segundo apurou o JORNAL DA SERRA GERAL, um único exemplar possui 30 partes. Mas a biblioteca ainda possui 130 livros em áudio MP3 e 40 em fitas cassetes, além de 27 em letras maiores para pessoas com baixa visão.
 
<< Início < Anterior | 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 | Seguinte > Final >>