O Crime da Arvore
Escrito por Administrator   
05 de outubro de 2013

Reforma Agrária na Mata Atlântica, Mundo das Telecomunicações, Globalização & Liberdade de Expressão: 

                 Autor: Dr. Carlos Alberto Araújo Oliveira  CRM(MG) 18.643

Image    Image     Image   Image   Image

Hoje é segunda-feira, 27 de dezembro de 2010. Achei que já estava na hora de escrever mais uma Carta Ética para o Instituto Estadual de Florestas (IEF) de Janaúba (MG), solicitando como de costume, o arroz com feijão, o de sempre: A liberação das minhas propriedades rurais, fazendas Boi Bonito (I, II e III), localizadas no município de Porteirinha, Norte das Minas Gerais, quase da mesma forma que as fazendas adquiridas pelo INCRA e pelas associações foram então liberadas. Digo quase da mesma forma, uma vez que, se 80% das minhas propriedades fossem liberadas, com certeza, deixaria 40% para a preservação.

A situação não pode mais ficar: Do jeito que está! Com as minhas propriedades paralisadas, ameaçadas pelos sem-terra que invadiram as fazendas vizinhas, o custo de manutenção das mesmas é: Elevadíssimo! Não fiquem os ignorantes pensando, que com a trágica morte do Sassá, grande líder dos sem-terra na região de Porteirinha (MG): A guerra acabou! Já tive noticias de novos lideres que estão por aí: Caçando uma propriedade particular para ser invadida! Muitos são aqueles que estao aguardando a liberação das verbas em dinheiro pela: Mulher do Lula! E nem eu mesmo sei, quantas Cartas Éticas e protocoladas, já escrevi para o IEF, solicitando: A liberação das minhas terras! Às vezes fico pensando: Será que adianta escrever Cartas Éticas e protocoladas para o IEF? Foi aí então que decidi pesquisar na Internet (Google): Carta Ética protocolada. Fiquei surpreso ao descobrir em Noticia da Corte (01/04/2010) uma carta protocolada por um empresário gaúcho, junto à Assessoria do atual presidente da Republica, com o título: Lula, você é um vigarista! Já em Janaúba, sabemos que o Lula simplesmente: Não é vidente! É que na invasão da Embaixada do Brasil em Honduras pelo Zelaya, Lula não poderia prever: A chegada de uma pessoa tão inusitada!

Fato é que fiquei extremamente assustado ao descobrir, logo após a eleição da Dilma como presidente da Republica, que um individuo encapuzado estava: Rondando as fazendas Boi Bonito! E o jeito foi: Pedir ajuda ao Reinaldo! Assim, no dia 12/11/2010, às 23:00 horas, O Vidente da Caatinga enviou um comentário para o Blog Reinaldo Azevedo (Veja.com) Entenda a saudação das Farc a Dilma. Naquela noite, só tenho que agradecer ao China, gerente da fazenda vizinha, que reconheceu o Doutor, na escuridão: Com o carro quebrado! E eu só perdi o: Jornal Nacional!

A gente não pode abrir as portas da casa para: Qualquer pessoa! E se for: Um criminoso! Aí você pode ser vítima de um: Crime bárbaro! Parece que todas as propriedades rurais  que tenho estão fadadas a terem: Conflitos por ética! A pior de todas as infrações ditas éticas é: Subestimar a inteligência alheia! Aprendi muito escrevendo: Cartas Éticas para o IEF!  

É o meu dever denunciar para as autoridades competentes, um crime bárbaro que aconteceu lá na minha fazenda, localizada no município de Capitão Enéas (MG), conhecida como Bom Sucesso, ou Lagoa dos Patos, ou: Sítio! Durante inúmeros anos, escutei o meu pai dizer que a minha fazenda era tão grande  que, se o boi deitar, o rabo: Fica do lado de fora!

Não tenho dúvidas que o crime bárbaro que aconteceu nesta propriedade que me pertence desde 1984, quando cursava o quarto ano de Medicina na UFMG, vai ter uma repercussão nacional e até mesmo: Internacional! Visto que os dois Umbuzeiros, vizinhos do local do crime: Fizeram inúmeros comentários! Como por exemplo: Fora Claro! E: Queremos um novo contrato! E não: “Contrato”. É o tal do: Corporativismo das Arvores. O mandante deste crime foi o homem que diz ser: O mais rico do Mundo! Mas quem acredita sabe que: Rico é Jesus! É ele quem revela as verdades escondidas: Nas profundezas mais profundas!

Fato é que um senhor conhecido como Eugenio, funcionário da Ferk Telecon, me procurou no consultório medico para assinar uma manifestação de interesse ou “Contrato” para ter na minha propriedade, mediante o aluguel de R$800,00 reais mensais, uma: Antena Claro. Inicialmente, eu que não desconfiava de nada, tinha como intuito: Ajudar! Até que, durante a realização de obras para instalar a tal Antena, aconteceu: Um crime bárbaro! Aí, descobri que estava: Tudo errado! A começar pelo tal: “Contrato”. Só eu assinei: O tal! A Claro S.A com representantes em São Paulo e no Rio de Janeiro, não teve essa: Preocupação mundana! Acreditava que estava de fato: Tudo dominado! Impossível não lembrar do Lulinha, que deixou de ser monitor de zoológico para investir em: Telefonia Celular! Com o papai presidente, teve a vida: Transformada! Agora só compra: Fazendas e gado! Os Umbuzeiros disseram-me que está acontecendo no Céu uma: Revolução! Daí a pressa: Da Claro! E eu, tenho na Terra: Um ponto! Mas um ponto no: Mundo das Telecomunicações! 

E quando cheguei na minha propriedade,  no sábado (20/11/2010), uma das arvores da fachada, plantada por mim há 25 anos atrás, quando me formei em Medicina: Tinha sido executada! E quem trabalha para a Claro S.A não aprendeu nada com o crime da: Eliza Samúdio! Os restos mortais da arvore, um oiti, estavam expostos, espalhados pela beira da estrada.  

Fiquei imaginando o mandante deste crime, escrevendo cartas para o IEF: Solicitando a execução de uma arvore que não lhe pertence! E depois, vendendo a lenha ou construindo forninhos para produzir o: Carvão ilegal! O mexicano Carlos foi quem premeditou: O Crime da Arvore.

 

Carta Ética protocolada no Instituto Estadual de Florestas (IEF) de Janaúba (MG) em 27/12/2010.